Revisão do FGTS pode render muito dinheiro aos trabalhadores

24/05/2021



No próximo dia 13 de maio, o Supremo Tribunal Federal deverá deliberar sobre uma ação que solicita a correção do FGTS, que atualmente é corrigida pela Taxa Referencial, que está zerada desde o mês de setembro de 2017, mais 3% de juros ao ano.
A decisão dos ministros ainda não é certa uma vez que a mudança no Fundo de Garantia pode representar um grande impacto financeiro para a União.

Caso a Corte forme maioria em favor dos trabalhadores, pode haver a possibilidade de restituição de perdas devido à atualização dos valores abaixo do índice de inflação nos últimos 22 anos.

É importante registrar que os trabalhadores que se interessarem, deverão  procurar o seu sindicato para que seja possível solicitar judicialmente o devido reajuste, previamente à deliberação pelo STF, ou seja, antes do dia 13 de maio.